O homem e sua sombra, I

“Era um homem com sombra de cachorro 

que sonhava ser sombra de cavalo

mas que era um homem com sombra de cachorro

e isso de algum modo o incomodava.

Por isso aprisionou-a num canil

e altas horas da noite

enquanto a sombra lhe ladrava

sua alma em pêlo galopava.”

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Poesia. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para O homem e sua sombra, I

  1. Eliane Accioly disse:

    Linda a história da sombra. Como será a minha? Na pintura estou perseguindo a luz e a sombra e apanhando um bocado. Apanhar é parte, não é? Para ser catador de centeio. 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s